terça-feira, maio 31

para tudo e chama o MEC [parte 2]

daí tem um comercial do Dia dos Namorados sendo veiculado na TV [acho que é d'O Boticário], falando sobre o início do namoro, quando tudo é uma maravilha, a gente enxergando flores por onde pisa ou algo que valha... e que tem isso, e tem aquilo e tem "as discussões que se encerram rápidas"... e... wait. tem algo estranho nesta frase, não?

da série: as melhores frases lá de casa

então eu estava embrulhando o coco dos cães numa folha de jornal, com mais da metade da folha já enrolada, quando a mamis:

- espera! espera! isso aí não um jogo de palavras cruzadas sem responder?

daí eu tive que desembrulhar um pedaço do papel e recortar o jogo de palavras cruzadas para ela.

Praticando o desapego

Oi minha gente...

Sei que não devo explicações para ninguém da minha vida, mas enfim, vocês vem aqui, com regularidade merecem um pouquinho sim. Eu escrevo desde 2005 em blogs. São seis anos compartilhando meu espaço com vocês. Tenho muitos amigos que pularam do virtual para o real. Uma de minhas amigas, que mora no Rio e conheci pela Net, compartilha nada mais, nada menos que 47 amizades em comum. O Maridón compartilha 65. A Hel 54 e a Solineuzza 41! Ou seja, uma prova de que alguém da Net veio para minha vida.

Acho a net uma maneira interessante de separar pessoas pois você agrega por interesses comuns e depois verifica se no real também há empatia. Mas o fato é que eu sou uma pessoa que normalmente confia nas pessoas. Tenho este bom péssimo hábito. Sou uma otimista por natureza e considero que o sofrimento de todos é real. Cada um sente a sua maneira. Mas para quem sente é real.

Tenho o maior respeito pelo sentimento alheio e espero reciprocidade. Se eu disse que te amo, como amiga, é porque eu te amo mesmo. Te respeito e espero que você me respeite de verdade. Eu sou uma pessoa fácil para conversar e as pessoas confundem isso como uma pessoa que confia fácil. Não é verdade. Mas quando eu te trago para dentro da minha casa é porque eu confio em você. Ao menos você está no estágio "B". No estágio "A" não tem mais do que três pessoas.

Mas aí, por sempre esperar o melhor tenho uma grande dificuldade de deixar ir quando é hora de ir. Bem, o fato é que recentemente tive uma das maiores decepções da minha vida, com pessoas que considerava amigas. Sofri bastante nas últimas semanas, mas enfim, estou voltando.

Tô praticando o desapego físico, com muita força e vontade, para conseguir chegar ao desapego interior. Entre mortos e feridos, alguns blocks em Facebook, Twitter e gtalk. Não tirei ninguém do meu orkut ou do meu MSN porque nem os uso. Uma agenda de telefone mais leve. Um roupeiro com cabides sobrando, espaço na estante de livros e de DVD´s...

Bom, isto é parte da parte física. Decepção, como me disseram, faz parte da vida, mas não que seja menos pior por saber que faz parte. Aguardemos o restante do processo.

Beijos da gorda...
A barraca do cangaceiro pegou fogo.
A noiva sem pedigree pegou fogo.
Tudo pegou fogo.

[E eu tive um acesso de nostalgia com esse fogaréu todo, me lembrando de um trecho duma fala da personagem que eu fazia numa adaptação de "A cantora careca" de Eugéne Ionesco. A vontade de voltar a fazer teatro está começando a me coçar...]

"O Fogo”
Os policandros brilhavam nos bosques
Uma pedra pegou fogo
O castelo pegou fogo
A floresta pegou fogo
Os homens pegaram fogo
As mulheres pegaram fogo
Os pássaros pegaram fogo
Os peixes pegaram fogo
A água pegou fogo
O céu pegou fogo
A cinza pegou fogo
A fumaça pegou fogo
O fogo pegou fogo
Tudo pegou fogo
Pegou fogo, pegou fogo

segunda-feira, maio 30

A Aventura da Adoção

Sensacional a advogada Paula Abreu. Podendo ter filhos biológicos ela optou pela adoção, por não conseguir visualizar ne-nhu-ma diferença entre um filho biológico e um adotado. Sem colocar restrições de idade, cor, tipo físico, etc, ela é a mãe do Davi. Aqui está a belíssima entrevista em que ela conta como foi o processo.


Numa sociedade em que filhos e suas necessidades estão sendo cada vez mais encarados como itens adicionais de consumo e status, é um alívio conhecer a Paula e suas convicções.


Maravilhosa é pouco.

Fim de Semana

- Fui à happy hour de sexta-feira com a Cris, do psicosocial, e tomei váááários chopinhos
- Dormi 10 horas seguidas
- Fui à academia de manhã e me senti maravilhosamente bem
- Comi macarons
- Discuti o novo tratamento e a nova dieta do cachorro com a veterinária
- Fui a uma festa cigana, bebi vinho, revi velhos amigos e aprendi a dançar a dança ritual
- Descobri que minha aura é azul clara
- Passeei com o cachorro
- Comprei frutas que normalmente não compro - amoras e melancia baby
- Consegui aprender a usar corretamente o subjuntivo em francês
- Almocei com a sogra
- Corri 6 km no parque
- Revi trechos de "Chansons d'amour"
- Dei mais um passo no desafio de aprender, finalmente e definitivamente, macroeconomia
- Comi o pior club sandwich da minha vida
- Vi dois episódios seguidos de "Brothers and Sisters"
- Tive meus óculos novos, que ainda nem paguei, destroçados pelo cachorro
- Consegui fazer, pela primeira vez, uma tapioca perfeita - macia por dentro e crocante por fora


E pra vocês? Foi bom também?

domingo, maio 29

Calvin e Haroldo

O mundo visto por um menino de seis anos e seu tigre de pelúcia. Calvin, o garotinho inventado por Bill Watterson, é, sem dúvida nenhuma, uma das criações mais divertidas, tocantes, inteligentes e profundas do mundo dos quadrinhos. Quem acompanha ao menos um pouco de suas aventuras, sabe o quanto de humanidade e verdade existem por trás de suas destrambelhadas aventuras. E como ele nos faz sentir patéticos nesse nosso risível mundo dos adultos!

Há um tempo atrás, um amigo me mostrou aquela que seria considerada "a tirinha mais triste do mundo". E é mesmo, viu. Para quem ainda se recorda um pouquinho de sua infância, ou convive, ou já conviveu com alguma criança, é inevitável o nó na garganta e os olhos úmidos... poucas vezes me lembro de ter visto algo tão sensível e por isso, foi com espanto que soube, depois, que essa tirinha mais triste do mundo, na verdade, não havia sido desenhada por Watterson, e sim por um fã que conseguiu colocar no papel aquela que seria a grande tragédia de cada um de nós - o fim da infância, de uma maneira triste e muito poética. Outro fã, resolveu fazer o tempo andar para frente, e imaginou um futuro possível e mais doce para o meu personagem preferido. Assim como a Mônica e o Cebolinha mostrados pela Lili em um post de uns dias atrás, Calvin segue a vida ao lado de sua vizinha Susie e de seu fiel companheiro... A última tirinha de verdade de Calvin e Haroldo é uma que inclusive já coloquei aqui há uns tempos atrás. Um belo e filosófico convite de Bill Watterson a seguirmos encarando o mundo como se fosse o campo de aventuras da criança de seis anos que nunca deixa de morar dentro da gente.

Aqui vão as três tirinhas para vocês (para aumentar, basta clicar sobre elas):

A última tirinha - um convite à uma vida cheia de aventuras:

A tirinha mais triste do mundo - o futuro provável
A homenagem ao personagem mais querido - um futuro possível

sexta-feira, maio 27

Pense bem antes de se declarar



Melhor vídeo em meses

A Verdade Terrível





Um menino desaparece. Dias depois, um corpo é encontrado, desfigurado. Duas mulheres – esposa e filha do prefeito de Guaratuba, no Paraná – são acusadas do crime. O menino teria sido morto e seu corpo retalhado em um ritual de magia negra. Presas, elas acabam confessando o assassinato à polícia, mas depois, alegam inocência, revelando que haviam confessado sob tortura. Seis anos depois, o maior julgamento do país (34 dias) termina declarando as rés inocentes, sob alegação de que não havia como identificar o corpo encontrado. A fita contendo a confissão havia desaparecido, e reaparece no julgamento, contendo trechos que não haviam sido percebidos antes - as vozes dos policiais, mandando-as confessar. Mais treze anos se passam, e agora o novo julgamento. A promotoria tem como provar que o corpo é mesmo do menino desaparecido e tenta mais uma vez condenar Beatriz Abbage, a filha (a mãe, Celina, já tem mais de 70 anos, portanto não vai mais a julgamento).

Se as rés foram mesmo torturadas, o relato feito por elas, sobre o que passaram, é de uma crueldade estarrecedora. Inclui estupro, choques elétricos e violência física. Qualquer que seja a verdade, é gravíssima. Se não foram elas, o que terá acontecido ao menino Evandro? Por que a polícia estaria preocupada em culpar alguém e por que elas? Se foram elas e se o crime aconteceu como descreve a acusação – com retirada de membros e órgãos internos para oferenda em ritual de magia negra, como podem essas mulheres continuar vivendo? Como não enlouqueceram? Como puderam fazer?

O que quer que tenha acontecido resulta que uma terrível, irreparável injustiça e atos de crueldade extrema foram praticados contra alguém. Pessoas foram coniventes. Há gente que sabe, há gente que pensa que sabe, mas a maioria não sabe. A promotoria tem certeza que foram elas. A defesa tem certeza que não foram.

Qualquer que seja o resultado do novo julgamento, a parte vencedora vai dizer que a justiça foi feita e a perdedora vai dizer que uma injustiça foi perpetrada. Mas a dúvida, a dúvida terrível vai se perpetuar. Nesse nosso mundo de uma busca quase insana de segurança, certezas e culpados, essa história é um lembrete agudo e doloroso de que as verdades não são tão simples, de que as coisas raramente são como parecem, de que as pessoas mentem, sustentam mentiras, e criam teias de dúvidas sobre seus fantasmas e sobre seus esqueletos no armário. Onde estará o menino, hoje um homem de 25 anos, se ele não foi mesmo assassinado há 19 anos atrás? Terá ele conhecimento de quem é, quem foi, que pessoas estão sendo acusadas por uma coisa que não aconteceu? Mas em nome de que? De quem? De que interesses? Ainda é possível imaginar que a polícia possa cometer atos bárbaros de tortura contra cidadãs íntegras, de classe média alta, sobrenome importante, para arrancar uma confissão falsa? Sob que pretexto? O que afinal aconteceu com essa criança no dia 6 de abril de 1992?


Nós nunca vamos saber a verdade. A terrível verdade, tão terrível quanto a dúvida. Nunca. Essa verdade não existe mais. 19 anos e 70 mil páginas de processo depois, não há mais uma verdade possível. O que teremos, talvez, será uma invenção da realidade, um simulacro mal acabado, perturbado por dezenas de dúvidas, perguntas e acusações. Guaratuba jamais saberá se seu menino virou anjo ou se o que aconteceu naquele distante 6 de abril foi obra de bruxas ou de monstros. Assim como nós, vai permanecer até o fim com suas dúvidas e seus fantasmas. Assim como ela, nós nunca saberemos. Nunca. Nunca.

não conhecia, estou fuçando, amando e indico.

http://www.viajenaviagem.com/

quem estiver planejando uma viagem, vai encontrar muitas dicas por ali. rolam bate-papos bacanas e bem esclarecedores com os viajantes e, além disso, qualquer dúvida é prontamente respondida pelo pessoal do site.
muito bacana mesmo.
site do ricardo freire.

Mônica e Cebolinha! =O

Isso é que é manchete!!! O resto é papel para limpar coco de cachorro.
Uma vida inteira de espera. Aliás, milhares de vidas inteiras de espera, companheiros de Brasil...

No site da UOL.

seria esse o Thiago, de tanga e de costas, flagrado na praia?
estaria a fazenda localizada em algum lugar desta imagem?
em "entra" o jornalista criou um eufemismo e a moça da foto se chama Fazenda?
em "Fazenda" o jornalista criou um eufemismo para a moça?
como é que eu faço para colocar o ponto de interrogação "de pernas pra cima", sem ser por erro na configuração do site?

para tudo e chama o MEC.

primeiro vem o zeca pagodinho dizer MEIO DIA E MEIO em rede nacional.
no comercial da brahma.
passando várias vezes ao dia na TV.
invadindo a tua casa.
e tudo bem.

*

e agora mesmo eu vi um treco nas atualizações duma nêga adicionada aos meus contatos nas redes sociais: uma foto da cidadã vestida de palhaça com a legenda "coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe ele dispensa". isso por que a cuja certamente já escutou a bendita musiquinha uma centena de vezes [música essa que possui três frases e que eu escutei MEIA vez e já decorei].

*

então é melhor ir dormir. boa noite.

quinta-feira, maio 26

Feedback

Gente, lembram da bota? Aquela que eu comprei com os pés diferentes e nem percebi? Pois então, segui o conselho da maioria que comentou aqui e troquei todo o ilhós (existe o plural, ilhoses, mas vou ficar com a dica de Pernas Inquietas e usar ilhós para me referir ao conjunto - bem mais bonitinho!!). E olha... ficou ótimo, viu!! Perfeitinhas, perfeitinhas... nem parece que passaram pela operação de arrancar o trem todo e pregar tudo outra vez. Já vou usar hoje mesmo! Adorei, fiquei bem feliz!

Respondo que ele aprisiona, eu liberto. Que ele adormece as paixões, eu desperto.

Pesquisadores descobriram na amazônia a tribo que desconhece o conceito de tempo.
Ok, não é bem assim... mas de qualquer forma é interessante pensar em uma vida sem idades, passado ou futuro. Sem ontem, nem amanhã, nem datas de nascimento. Sofrerão esses índios de ansiedade, nostalgia, saudades? Para quem não tem o conceito de tempo, como será percebida a existência? Como algo absolutamente efêmero e pontual ou como algo infinito? No fim, se abstraímos o conceito do tempo, as duas situações se aproximam demais, não?

Acho que no fim esses índios devem ser bem felizes porque, para mim, o tempo aprisiona. E para você? Aprisiona ou liberta?







Resposta ao tempo


Batidas na porta da frente, é o tempo
Eu bebo um pouquinho pra ter argumento
Mas fico sem jeito calada, ele ri
Ele zomba do quanto eu chorei,por que sabe passar e eu não sei

Num dia azul de verão, sinto o vento
Há folhas no meu coração, é o tempo
Recordo o amor que perdi, ele ri
Diz que somos iguais, se eu notei
Pois não sabe ficar, e eu também não sei

E gira em volta de mim, sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro,sozinhos

Respondo que ele aprisiona,eu liberto
Que ele adormece as paixões,eu desperto
E o tempo se rói com inveja de mim, me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor, pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

gostaria de saber...

... se vocês não acham OK que o namorado/marido vez ou outra vá com os amigos a um puteiro. mesmo que os amigos sejam solteiros, não importa.
tudo bem, não?
ou não?

[respondam anonimamente, mas respondam, tá? é uma pesquisa séria.]

eu dou a dica se vocês me derem um presentinho...

vou dizer em alto e bom tom para ser compreendida:

hoje a loja OFF da maria bonita + maria bonita extra de sampa estará com 70% OFF nos preços já remarcados. cêis tão me entendendo? isso pode significar blusinhas por 20/30 contos, vestidinhos por 60/80...

vou passar o endereço da loja aqui embaixo e espero que alguém tenha a decência de me retribuir a informação com pelo menos uma blusinha. [tamanho M ou 38].
agora, se você for até lá e não me comprar nada, nem comente ou eu te coloco nas minhas orações. grata.

rua cristiano viana, 96, em sampa. próximo ao metrô clínicas.
imperdível.

decisão



Nessa longa estrada da vida.......... vou correndo e não posso paraaaaaaaaar........

E hoje ainda é quinta-feira........ falta pouco para o sábado chegar!!!

Boooooooooooora Marie!!!!!!

quarta-feira, maio 25

bicha lesa

[amigo das artes cênicas, que faz figuração em filmes]
vacaaa!!!
ta aê?

[eu]
oi pintoso!
eu tô e tu?
hahaha

[amigo]
hahaha
tinha lido "pintudo"
ia te perguntar como vc sabia...

[eu]
bicha loka. hahahaha.

[amigo]
hahaha. lili,
vim na lan mais por sua causa
(comprei um notebook hj, mas nao consegui nem ligar, falta um adaptador de tomada)
¬¬
sexta, às 22 h, no canal futura, vai passar um filme q é a sua cara

[eu]
aff... (pro note)
qual?

[amigo]
é francês
eu juro, não sou eu
e o menininho que faz ele é meu futuro marido

[eu]
hahahaha
como asseeem?

[amigo]
ele é lindinho, e é maduro o sufiente pra se casar comigo rs
ah lili
vê se vc consegue assistir

[eu]
como chama o filme beibe?
tu conhece mesmo o moço?

[amigo]
é lindo demais, eu vi só um pedaço uma vez, e agora vão reapresentar.
eu juro, não sou eu.

[eu]
tu conhece mesmo o ator ou tá me zoando?
é um ator francês ou é "real"?
rsrs

[amigo]
ahhhiiiieeee
essa menina viaja

[eu]
qual é a historia?
quem é o ator?
ai deus!

[amigo]
nao nao nao, nao vou dar a sinopse
assista!

[eu]
ai que inferno!
vai que eu já assisti!
rsrsrs

[amigo]
eu juro, não sou eu
digita no google sua infeliz

[eu]
mas digitar o que no google, criatura
se tu não me falou NADA???

[amigo]
o nome, coisa ruiva!

[eu]
moleque
eu vou te matar
te juro

[amigo]
meu,
eu juro, não sou eu
é o nome do filme
rs
affff
falei 4 vezes
vc tá gozando com a minha cara, né?
kkkkkkkkkkkkkk
o nome do filme é: eu juro, não sou eu!!!

[eu]
hahaha
serio?
hahaha
faleci
hahahaha

[amigo]
eu tinha orgulho da minha amiga pq achava ela um dos seres mais inteligentes da terra

[eu]
uhaUAHuhaUAHuahUAHuahUAH

[amigo]
nossa amizade acaba aqui

[eu]
hahahaha
te ferrar
hahahaha

e tu, encararia um trampo desses?



Fotógrafo de ondas gigantes.

Tem muito mais imagens, aqui.

no super

Estou eu no super, comprando verduras e verduras para a dieta eterna (mas que parece estar funcionando desta vez) quando dou de cara com o moço que ajuda na parte das verduras com os olhos esbugalhados, tentando responder a seguinte pergunta de uma cliente:

A cliente:

- Mas moço, esse tanto de mandioca dá para fazer um caldo para duas pessoas ou não?

Moço das verduras:

- É.... gasp... hum...

Eu (para a cliente)

- Olha, pode pegar mais um pacote porque senão o caldo vai ficar meio aguado...

A moça:

- Jura? Aqui, me fala uma coisa: o que mais eu preciso comprar pra fazer o caldo? É porque assim, eu não sei cozinhar, nunca fiz caldo de nada na minha vida e vou fazer hoje para um pretendente... É só colocar na panela de pressão, né? E um pouco de salsinha...né? Daí é só misturar e tá pronto,né?

Eu:

- Hum,hum.....

E o moço da verdura:

- Mas aqui, põe algum tempero também, viu?

Chrome

Graças a uma dica do mordomo há uns meses atrás, hoje sou uma satisfeita usuária do navegador Chrome. E vejam, Lady Gaga também é!! Ela e esse montão de gente mundo afora que participa dessa propaganda bacanérrima. Gente que representa o lado bom do universo sem fronteiras da internet.

terça-feira, maio 24

Envelhecer...

Gente, vocês realmente acham que envelhecer é uma coisa ruim?

Patrick Dempsey, nos anos 80



Patrick Dempsey, hoje.
Tá bom?

Politicamente Correto



Como se não bastasse ser bem gato, Marcelo Rubens Paiva ainda é uma grande cabeça pensante. Aqui, um excelente artigo para nos fazer pensar... e aplaudir.

Todo trabalhado na fofura

Essa fofura aí de baixo aprendeu a linguagem de sinais para poder mandar um recado para o amado, que é surdo mudo. Não tem como ser mais quilido, gente. Não tem!

segunda-feira, maio 23

melancolia e uma viagem para o espaço a bordo de uma sueca.





lykke li.
dance dance dance.
i know places (live on the moon).

quase uma sociedade brogodolense.

para rolar um IMPEACHMENT* aqui na roça, galére. na cidade de campinas, logo ao lado da província. saiu até no jornal nacional, olha que chique!

* não é a foncée

Ri-dí-cu-la!!



A temperatura devia estar na casa dos 16 graus. Bem friozinho, todo mundo de casaquinho e sapato fechado. Ela surge, passando toda faceira pela calçada, em direção ao ponto de ônibus. Uns 40 anos aparentes e não mais que 1,60 de altura. Saia de malha listradinha de branco e vermelho, curtíssima, bem acima do joelho, sapatinho baixo de verniz vermelho, blusinha preta decotada e meio vaporosa, os cabelos pretos e compridos presos em um rabo de cavalo alto, e enfeitados por uma tiara vermelha com uma grande (enoooorme, para ser mais exata) flor de tecido também vermelho – sangue... com a maior cara de feliz, aparentando não sentir nem um pingo de frio, lá ia ela, com a bolsa horrível à tiracolo, sem combinar com nada e alguns livros seguros contra o peito como se fosse uma colegial, toda coquette... detalhe – ela deve pesar pelo menos, no mínimo, uns 100 quilos. É gorda.

Impossível não notá-la e impossível não levar um susto. Todo o senso comum e tudo o que nos é repetido desde a infância vêm à mente e a vontade de rir é quase incontrolável diante de tanta inadequação... mas depois, a gente passa por ela e vai continuando com os afazeres normais, pensando na cena e na nossa reação – afinal de contas, inadequação por quê? Quem diz o que é adequado ou não para cada um de nós? Por que eu, toda correta, de calças compridas, cabelo preso, maquiagem leve, toda de cinza, desmaiada, sem graça, boring da cabeça aos pés, posso me achar no direito de me achar mais adequada que ela?

- Vista-se de acordo com sua idade e seu tipo físico – nos dizem. - Não exagere nos acessórios e na maquiagem para não parecer vulgar – pregam. E vamos levando os ensinamentos tão a sério que acabamos nos esquecendo que quando nos arrumamos somos nós quem devemos ficar felizes em frente ao espelho. Somos nós que devemos ficar bem, nos sentindo confortáveis, seguras e bonitas. É claro que as regras não existem à toa – roupas de acordo com nosso peso nos trazem conforto, não prendem os movimentos nem revelam mais do que gostaríamos a cada vez que temos que dar uma corridinha, abaixar ou nos virar. Apresentar-se de acordo com a idade e com o ambiente transmite seriedade, maturidade, evita olhares zombeteiros (como o que eu lancei à gordinha exuberante hoje cedo) - e a não ser que a gente tenha uma autoestima de ferro esse olhares podem ser muito, mas muito dolorosos. Agora, falando francamente, cada um sabe a autoestima que tem e onde o calo aperta – a vergonha alheia que normalmente a gente sente reflete as limitações e os pudores NOSSOS. É o nosso padrão estético e comportamental que a gente imagina replicado no outro, o que é uma grande bobagem. Minha amiga gordinha provavelmente é muito mais bem resolvida do que eu. A indumentária dela era horrível e bizarra para os MEUS padrões, mas gente, pensem... numa segunda feira de manhã ela sentiu vontade de colocar uma florzona vermelha no cabelo e colocou!! Quis mostrar os pernões e mostrou!! É o máximo isso, ela é livre, é feliz, o cotidiano dela é lúdico, bem diferente do da maioria de nós.

No fundo, estou agora me sentindo uma tola pelo risinho debochado que dei, quando me deparei com a gordinha exuberante hoje de manhã. Particularmente eu me sentiria péssima me apresentando daquela forma, mas isso é problema exclusivamente meu. Também não estou muito feliz com minha blusinha cinza fechada até o pescoço – acaba que estou me achando é bem ridícula, toda sóbria, parecendo um urubu – no fundo, uma personagem que não reflete bem quem eu sou. No fim das contas, se a pessoa não é ofensiva, não vai criar tumulto nem agredir ninguém, absolutamente ninguém tem nada a ver com a maneira como ela se veste. Fernando Pessoa já disse uma vez que todas as cartas de amor são ridículas, mas que ridículo mesmo é quem nunca escreveu uma carta de amor. Acho que o mesmo vale para o nosso comportamento e a nossa indumentária – tomara que nossa fofa balzaquiana siga por aí, completamente inadequada, ri-dí-cu-la, enfeitando os dias frios e cinzentos com suas pernocas de fora, suas flores no cabelo e seus sonhos de colegial tardia, que um dia talvez ela já tenha sido.

na natureza, tudo é extremamente belo

até aquilo que chamamos de "desastres naturais" é fascinante.






vulcão na islândia. daqui.

domingo, maio 22

boi lento só toma água suja.

procurei, procurei, procurei e [acho que não procurei direito pois] não encontrei nos históricos do blog, nenhum comentário meu sobre o espetáculo A LA CARTE do grupo LA MINIMA que assisti há cerca de 2 anos... não acredito que não comentei nada, pois o espetáculo foi simplesmente MARAVILHOSO.
daí que, fiquei sabendo hoje, um dos dois palhaços que fazia parte do espetáculo é ninguém mais ninguém menos que este cara aqui ó:

cêis tão me acompanhando? se eu não dei o recado antes, dou agora: se o LA MINIMA estiver passando pela sua cidade, não perca o espetáculo por nada nessa vida.
http://www.laminima.com.br/laminima/agenda/index.htm
era só isso que eu queria dizer.
beijos.

ah! [se me permitem o péssimo trocadilho] bom DOMINGOS para vocês. =)

isso sim, me arrepiou inteira...

filipe catto que cordel encantado me deu o prazer de conhecer no último sábado. em três palavras: lindo, lindo, lindo.

sábado, maio 21

Sem meias palavras...

sexta-feira, maio 20

a febre do momento e um viva! à era da internet!

eu não achei nada de mais [na verdade quase parei o clipe no meio, pois já estava de saco beeeeem cheio] mas estamos falando de um povo que em um único dia conseguiu atrair centenas de milhares de pessoas para assistir seu vídeo no youtube.

fique por dentro, se ainda não conhece. a música se chama "oração" da banda com o pretensioso nome "a banda mais bonita da cidade" zzzzzzzzzzz...




UPDATE: Resolvi ver mais algumas coisas dos caras, para checar se não era apenas implicância minha. No primeiro clique encontrei isso:

A original do Radiohead



A cópia, da Banda mais plagiadora da cidade



Aí parei de vez.

Doce Vida


Quinta, 17h15 - No café.

-Rose, tô quase desistindo. Acho que vou acabar ficando pra titia mesmo.
- Relaxa, Ariane... quando você menos esperar vai aparecer um bofe bom na tua vida, amiga. Não desanime...
- Ai, Rose, não sei... as estatísticas dizem que 10% dos homens é gay, mas é impossível! Essa porcentagem é muito maior!! Eu tenho saído, ando pelos shoppings, vou a barzinhos, baladinhas, e só vejo gays! É impressionante!
- E como você sabe que são gays, menina?
-Ah, pelo jeito, pelas roupas... todos arrumadinhos, cabelo bem cortado, barbinha feita, cheirosos...
- Peloamordedeus, mas você estacionou na década de 90, Ariane!!!! O negócio agora inverteu, sua boba. Gay agora anda despenteado, com a barba por fazer, camisa mostrando os pelos do peito, desleixados... quem anda arrumadinho, de cabelo cortado, camisa polo, e barba feita são os héteros, amiga! Você está no paraíso e não sabe. Está deixando to-dos os bofes escaparem, criatura!!
- Não brinca, Rose...
- Tô falando, Ariane, vai por mim... se o bonitão faz o tipo príncipe, pode chegar que dá caldo.
- Ai, então deixa eu ir, amiga...
- E onde você vai?
- Pro shopping, amiga, pro shopping… a Lacoste tá em liquidação, vai chover gatinho! Beijo, Rose.
- Vai lá, Ariane... boa sorte!

Aí é nóis cabendo nas modernização.

Empresa nacional anuncia tablet por menos de R$ 800

A empresa brasileira Multilaser prepara para junho deste ano o lançamento de um tablet com preço abaixo de R$ 800.

A previsão da empresa era que o tablet custasse R$ 799, mas com a MP (Medida Provisória) que desonera os tablets fabricados no País e que deve ser enviada ao Congresso nos próximos dias, o preço deve ser ainda mais baixo, segundo a Multilaser.

O tablet, chamado Life, possui tela de 8 polegadas , sistema operacional Android 2.2 e memória de 4 gigabytes. O aparelho é montado na unidade da empresa em Extrema (MG) e tem previsão de fabricação local a partir de junho deste ano. A expectativa da Multilaser é que sejam vendidas 70 mil unidades até o final deste ano.

A desoneração pode fazer com que o preço dos tablets produzidos no Brasil fiquem até 36% mais baratos do que os importados, de acordo com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Fonte: Infomoney
tem um carro estacionado ali na rua refletindo a luz do sol [por que eu não sei se todo mundo entende "dando ar"] bem na minha cara. não há como mover a minha mesa + cadeira de lugar.
sexta-feira, 14h25... se eu for para casa agora, tudo bem, tá justificado, não é mesmo?



Sim pessoal......... tem dias que casamento é muito difícil!!!

quinta-feira, maio 19

#cordelencantado

tá rolando até chico science, minha gente! tem como não amar?

pecado de hoje:

leite condensado com ovomaltine.

as garotas do meu time, na TPM [a revista].

A decisão de não ser mãe veio quando os filhos das amigas começaram a nascer e ela se interessou pelos mais diversos temas: dos exames médicos aos perrengues para educar crianças. “Vi que não cabia na minha vida. Criar um filho exige muita responsabilidade, uma estrutura que não posso dar”, defende. - Tatiana Soster

*

Camila compara a vida de muitos casais que conhece a um jogo de videogame. “Eles casam, têm filhos, como se tivessem que passar para a próxima fase”, observa. Em seguida, dá uma pausa em seus argumentos e relativiza: “Na verdade, o único motivo que importa para mim é que não quero ter filhos. Os argumentos racionais são para justificar isso”, confessa. - Camila Helena

*

Marta mora com uma irmã, o cunhado e a sobrinha-afilhada, de 2 anos.“É maravilhoso ver que aquela criança que não conseguia nem segurar o próprio tronco de repente está andando... Mas, na hora que canso, fecho a porta do quarto” - Marta Machado

*

“É tão natural para mim a ideia de não ter filhos que me peguei tentando teorizar pra responder sobre isso. (...) "Me previno para que não aconteça. Se, mesmo assim, acontecer, preciso sentir na pele para saber o que fazer, mas gostaria que o aborto fosse uma opção dentro da lei no nosso país, para resolver de forma mais segura, responsável e tranquila. Mas... se [no futuro] meu filho ler esta matéria, mamãe te ama, OK?" - Karina Buhr

*

Daqui.
[emprestado do facebook da Ana Roberta]

O tempo passa...

... mas eles não perdem a atualidade.



São ótimos, não são??!!

Tirando o fato de que em boca fechada não entra mosquito...

"Eu entendo Hitler, embora saiba que ele fez coisas erradas, sei disso. Só estou dizendo que entendo o homem, não é o que eu chamaria de um bom homem, mas simpatizo um pouco com ele", disse Von Trier, embora depois tenha pedido desculpas e declarado que não é antissemita.

Não sei vocês, mas eu ACHO que entendi o que o cara quis dizer. Trata-se de uma dose de empatia nas análises dos seres humanos por trás dos monstros. E, ainda que sejam seres humanos que tenham feito coisas terríveis, qualquer um de nós acha intrigante conhecer suas histórias de vida, suas motivações... E ao conhecer suas histórias e motivações, é impossível não simpatizarmos com alguns aspectos de suas vidas puramente humanas: eu simpatizo com o fato de Hitler ter sido vegetariano; simpatizo com o fato de ele amar cães... Logo, posso dizer que simpatizo um pouco com ele e isso não faz significar que aprovo a barbárie que o cara promoveu. Eu vibrei loucamente em Bastardos Inglórios, minha gente! Foi lindo, não foi não?

Mas rola todo um circo em torno de Lars Von Trier - concorrente inclusive proibido de ir receber seu prêmio, caso ganhe algum - por conta de uma besteira. Enquanto isso, na torre do castelo, tem muita gente que já deveria ter sido bloqueada há tempos - bloqueio vitalício inclusive - e está sempre lá, sempre em todas...
Isso aí eu realmente não entendo.

em tempos de clubes de compras...

amiga-do-trabalho-com-a-caixa-de-e-mail-aberta:
olhaaaaaaaaaaaaa! recebi um e-mail oferecendo 50% de desconto numa hospedagem para 2 em Águas de São Pedroooooo!!!

eu- com-a-caixa-de-e-mail-aberta:
como tu é pobre, amiga! EU recebi e-mail me oferecendo 5 dias em LAS VEGAS + um passeio de limusine, tsá?

quarta-feira, maio 18

Heroína

Os nossos aplausos para Amanda Gurgel, gente. Para a professora Amanda Gurgel.

Doce Vida

Terça, 23h30
- Rose, você está tomando cerveja?
- Uma cervejinha, amor, tô sim.
- ...... (expressão divertida e leve sorriso)
- Qual o problema, heim??
- Nenhum, Rose, nenhum... hehehe... é que eu achei que você já fosse dormir.
- Tô indo daqui a pouco, amor... daqui a pouco.
- Bom, eu já vou. Boa noite, Rose.
- Boa noite, amor...

Quarta, 08h00
(Amor passa pelo lixo e vê as garrafinhas long neck vazias)
- (expressão divertida e leve sorriso)... Cachorro, você viu? Sua dona tomou DUAS cervejas ontem à noite!
- (expressão de leve perplexidade na cara do cachorro)
- O que você tá falando aí, heim, amor?
- Nada não, Rose... tô aqui conversando com o cachorro!! Hehehehe...
- Qual é o problema em tomar duas cervejinhas antes de dormir, heim??? Posso saber???
- Hahahaha. Nenhum, Rose, nenhum... – Você tá vendo, né cachorro?! A gente vai dormir e ela fica aí pela casa, só nos drinks!! Hahahahahaha
- Amor, esse seu carinho por mim é tocante. Você sabe que eu sinto saudades da minha mãe e tá fazendo que nem ela pra eu relembrar a minha adolescência, É ISSO?????????
- Hahahahahahahahahahahahaha.

(Gente, me senti que nem a Sandy – Devassa!!)

me ajude, galera!

ir para buenos aires durante o aniversário da cidade (11 de junho), quem recomenda?
hospedagem barata para casal (R$ 100,00, no máximo, eu digo) em lugar limpinho, também em buenos, quem indica?
CHE LAGARTO, quem conhece ou já se hospedou por lá?
e montevideo, vale a pena conhecer?
quais lugares a lili TEM QUE VISITAR em buenos, montevideo e redondezas?

agradecida.

outra coisa bacana, rose...

é este site http://www.campusaberto.com.br/.
nele os universitários podem se cadastrar com o objetivo de procurar ou oferecer carona a pessoas que façam um trajeto diário semelhante ao seu.

mais uma maneira interessante de diminuir o volume de automóveis pelas ruas.

terça-feira, maio 17

Heróis

No caminho para a escola, um cãozinho morrendo afogado, sem ter como sair da correnteza, e dois pequenos heróis, meninos simples, diferenciados, nos dão exemplo de solidariedade.

Pra gente achar que a vida é boa, amores.

















Programa legal em BH


Seminário "Felicidade" com Marcia Tiburi

Onde: Casa Fiat de Cultura

Que horas? > 19:30hs. É por ordem de chegada ou seja, quando os 180 lugares estiverem ocupados ninguém entra....

Tema de hoje: “Felicidade e Infelicidade: O Desejo e a Ética”.

Mais informações sobre a série de seminários aqui.

Eu vou!!!! Bora?

Pleurer, pleurer, mes amis, mes illusions...

Gente, só eu ainda não conhecia essa musiquinha perfeita pra alegrar o dia? E Amel Bent, vocês já tinham ouvido falar nela? Que linda, que charmosa, que ritmo, que pele, que olhos, que cabelo, que tudo... e ainda por cima é francesa! Adorei Amel!

Tá, e se quiserem me acusar de ser meio breguinha, eu assumo! Mas quem nunca nessa vida fez performance na frente de espelho, usando a escova de cabelo como microfone e se sentindo a Beyoncé, que atire a primeira pedra!!




vadegalinha.org.br

eu já estou lá. e tu, rose foncée? e tus todos que nos lêem e ficam quietinhos sem comentar?

[clique para ampliar e ler]

e na categoria "melhor humorista em manchete policial"...

"Armado com grampeador, homem sem perna assalta ônibus no Rio"
De hoje.

concorrendo com uma notícia aqui da roça, de alguns meses atrás:

"Ladrão gago usa bilhete para assaltar posto de gasolina em Limeira (SP)"
Aqui ó.

quem ganha?

Nos deram espelhos, e vimos o mundo doente.



Sempre ela. Já mencionei a Eliane Brum aqui, faz pouco tempo e vou mencionar de novo. Mais uma vez ela nos apresenta um tema da maior importância para reflexão, com sua habitual serenidade, ponderação e sensatez.

Porque pouco a pouco estamos abrindo mão dos nossos direitos, da nossa intimidade, da nossa privacidade, e nos deixando governar pela pior das ditaduras - a dos hipócritas, covardes e medíocres. De todo o texto, uma frase em particular ficou me martelando a cabeça: "...tudo virou a mesma coisa – e confundi-las me parece muito perigoso. Porque, se começarmos a tratar da mesma maneira uma mulher amamentando seu bebê e um ato de pedofilia, logo não saberemos mais a diferença."


Será que ainda dá tempo de acordar?

de repente lhe interessa...

para os pobres do meu tipo, que não possuem internet no celular, nem têm acesso ao FACEBOOK durante o horário de expediente, existe a possibilidade de comentar nos murais e responder às mensagens que chegam nas notificações diárias através do e-mail.
no próprio perfil do FACEBOOK você cadastra o seu e-mail para receber suas notificações e depois é só responder a esses e-mails que os seus comentários aparecem diretamente no FACEBOOK.
bom ?

E a tal água de Campinas, que não perde a fama...

Ouvi agora na rádio uma musiquinha da Prefeitura de Campinas que terminava com a seguinte frase:

"o campineiro não pára: cresce e faz crescer".

Não sei vocês, mas eu não consegui não pensar besteira...

inveja é POKO!!!

quem precisa dessa pele perfeita, desses dentes, desse tom de ruivo impressionante, do corte de cabelo, do penteado, desse vestido [como eu amo amarelo] espetacular e desses homens maravilhosos à sua volta? quem?
sua ridííííícula.

segunda-feira, maio 16

manual da falta de noção [ou: como desesperadamente virar alvo de paparazzis]

1º - se enfie num colant
2º - vista um colar de pérolas
3º - pegue o seu maior salto
4º - vá fazer uma caminhada pelas ruas de Cannes, com este look, no intervalo do festival de cinema

eu e os meus quase dois metros de altura agradecemos a preferência.

rasteirinhas em CANNES. por que não?




nós somos pobres mortais, mas YES, WE CAN! fazer isso também.

Helloooo!!!

Eu fico aqui me perguntando o que leva uma pessoa a se transformar nisso?

Que mecanismo social produz esse tipo de desejo, de ambição? Como pode alguém pulverizar dessa forma tanto dinheiro, tanto recurso em vaidades e futilidades? Como essa vida pode significar felicidade para alguém?

Para você, uma pessoa assim é digna de admiração, escárnio, raiva ou pena?

E a pergunta mais incômoda - se por acaso o destino fizesse com que qualquer um de nós tivesse os mesmos recursos, se de repente nos tornassemos milionários, podendo ter, materialmente, tudo o que quisessemos... agiríamos nós de forma diferente?

Quando li a matéria, assim como tantas outras similiares, pela primeira vez, achei graça. Há um certo sadismo e uma inveja recalcada em ridicularizar pessoas como Val. Mas depois, essa graça vai sendo substituída por um desânimo, um mal estar, uma raiva, uma sensação de impotência e até mesmo de solidão... A expressão "vazio existencial" de Frankl, ganha contornos sólidos e bate fundo na alma.

Por que a gente vive, né amores? Por que?
a

angústia
an.gús.tia
sf (lat angustia) 1 Espaço reduzido; estreiteza. 2 Carência, falta: Angústia de tempo. 3 Aperto de coração, estado de exagerada ansiedade. 4 Med Estenose. 5 Aflição, sofrimento.


... misturada a uma alta concentração de ...

raiva
rai.vasf (lat rabie) 1 Doença infecciosa, especialmente dos cães, podendo transmitir-se por mordedura a outros animais e ao homem; hidrofobia. 2 Prurido que as crianças sentem nas gengivas no período da dentição. 3 Violento acesso de ira, com fúria e desespero. 4 Ânsia veemente; desejo irresistível. 5 Grande apetite. 6 Paixão ardente. 7 Aversão, ódio. 8 pop Biscoito feito de farinha, ovos, manteiga e açúcar.

... presentes em determinados [muito específicos] momentos da vida da pessoa, são arquivados por data, nomes, horários, locais, num lugarzinho bem fundo na cabeça. um lugar que deve ser etiquetado como "arquivo morto", por aqueles que desejam ter uma vidinha...

pacífica
pa.cí.fi.ca
adj (lat pacificu) 1 Amigo da paz. 2 Que procura a paz. 3 Sem agitações; sereno. 4 Pertencente ou relativo ao Oceano Pacífico. 5 Que é aceito sem disputa ou contestação: Ponto pacífico.

eu, muito infelizmente, jogo em outro time. aquele que revira os arquivos constantemente, compara e contesta os conteúdos, em especial quando um novo momento de angústia + raiva se apresenta.
que o azar é todo meu, eu já sei.

azar1
a.zar
1sm (ár az-zahr) 1 Lance adverso, má sorte. 2 Desgraça, infortúnio. 3 Mau agouro. 4 Acaso. 5 Cavalo que perde sempre, nas corridas.

azar2
a.zar
2sm (ár az-zahr) Bot Planta que dá flores brancas muito cheirosas, azares. A.-branco: espécie de ranúnculo ou anêmona.

sábado, maio 14

Exercício para fazer todo dia!

Deve existir um mundo paralelo dos elásticos de cabelo porque estou há 01 hora procurando um em todas as minhas gavetas e não encontro!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, maio 13

Fera à solta!!!

Jonathan Fell, dono do cachorro Bhodi, foi multado pelas autoridades de Brighton, na Inglaterra, por sair às ruas sem colocar coleira na fera. Bhodi aprendeu a andar de skate e virou sensação nas ruas de Brighton e no youtube, mas as autoridades locais entendem que o fato dele andar livre pode colocar em risco a incolumidade das pessoas...

.....

.....

.....

Gente, olhem a fera sanguinária e me digam se não é mesmo um te-me-ri-da-de deixar um animal perigosíssimo desses à solta...



hahauhauahuahuahsuahsuhaushaushaushaushaushaushaushaushaushaushaushaushausha

Passada a vontade de chorar, agora é hora de agir...



Na última viagem comprei um lindo par de botas pretas com cadarço, que eu estava querendo mesmo, faz tempo... Achei uma exatamente como eu queria, amor a primeira vista, e lá foi ela pra dentro da sacola. No domingo, poucas horas antes de ir para o aeroporto, abro a sacolinha pra dar uma olhada antes de guardar na mala e a decepção... acidentalmente, o vendedor me entregou o par com um pé ligeiramente diferente um do outro. Nada muito visível à primeira vista, mas os ilhoses de um pé são de um jeito, e os do outro são diferentes. Corri que nem uma louca pra loja pra tentar trocar, mas estava fechada. Não havia mesmo mais nada a fazer. Fiquei arrasada, com vontade de chorar. Embora não tivesse sido nenhuma fortuna, foi o item mais caro que comprei na viagem toda, e eu realmente estava empolgada com a bota.

Minha mãe disse que eu posso usar desse jeito mesmo, porque absolutamente ninguém nota a diferença, só se eu mostrar. Pra tirar a dúvida, chamei minha amiga Cris, ela olhou, elogiou e não viu nada de errado. Mesmo quando eu mostrei ela demorou pra perceber a diferença.

Já de volta a casa, outra amiga sugeriu que eu fosse a um sapateiro e pedisse para ele trocar todos os ilhoses e colocasse novos, todos iguais. Honestamente não sei se isso é possível de se fazer, mas aí, me veio uma idéia de apenas tirar os ilhoses e, como o modelo da bota é pesado, de couro engraxado, não colocar nada no lugar. Deixar sem acabamento mesmo, mais rústica mesmo.

Agora fico com a dúvida - o que será melhor, heim? Não mexer e usar do jeito que ela está, trocar todos os ilhoses por outros que sejam iguais, ou tirar e deixar sem nada?

No meu lugar, o que vocês fariam, heim?

quarta-feira, maio 11

não tem preço.


essa carinha preta linda e sorridente.


[contribuição d'O Barba. valeu, modi.]

Para afogar mágoas em 10 séries + 1





















Filhos de putas da FIAT Tempo querendo me cobrar quase 800 reais para instalação de alarme no meu carro. Alarme original.
Eles também instalam, na própria concessionária, um alarme paralelo pela metade do preço, mas aí tu perde a garantia da parte elétrica do carro. Vejam se tem cabimento!
Detalhe é que meu carro, dois meses de uso, está hoje na concessionária para revisão na parte elétrica já que a luz interna só acende quando quer, em um dos vidros a função "one touch" não funciona e além disso a portinhola de combustível também só abre quando ela está afim...
Classe média sofre.

Lips da Lili

mas as homenagens do google estão cada dia mais absurdamente lindas, vocês não acham, não?
já viram a de hoje?

eu me emocionei tanto, mas tanto no capítulo de ontem de CORDEL ENCANTADO!!! estou certa de que estamos presenciando um acontecimento na história da teledramaturgia brasileira, amigos.

é que eu fico muito "mexida" com manifestações artísticas. [quase chorei na página inicial do google, hoje!] é a prova de que o ser humano ainda tem alguma coisa boa a oferecer.

só hoje fui levar meu carrinho para colocar insulfilm e aproveitar para corrigir uns problemas: vidro "one touch" só funciona na porta do motorista e para descer o vidro do passageiro; luz interna acente quando quer; portinhola do combustível abre quando quer; tá uma desgraça a regulagem do farol alto...

ando muito estressada. voltei a roer minhas unhas até quase machucar os dedos. cabelos caem, braços doem... que vida chata essa de gente grande.

mas encontrei um casaco que me serviu direitinho na renner, ontem à tarde. pequena terapia.

Síndrome de Desordem da Atenção Deficitária na Idade Avançada

Já passou ou está chegando aos 40? Você vai se identificar horrores! Ainda está longe? Não ria, você vai chegar lá... Aí embaixo está mais ou menos a descrição do diagnóstico da síndrome... o pior é que assim mesmo, viu amores... igualzinho!!

Gente, eu tinha mais alguma coisa para dizer aqui, mas levantei para ir buscar um copo d'agua, e acabei esquecendo!!! Hehehehehe.



1) Outro dia decidi lavar o carro: peguei nas chaves e fui em direção à garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.
2) OK, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha, pois pode ter alguma coisa urgente.
3) Ponho as chaves do carro na escrivaninha e, olhando o correio vejo contas para pagar e muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-la fora, mas o cesto de lixo está cheio.
4) Então lá vou eu esvaziá-lo. Coloco as contas na escrivaninha, mas lembro que há um banco eletrônico perto de casa e vou primeiro pagar as contas.
5) Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção à porta.
6) Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.
7) Ao passar pela mesa de jantar, olho para uma cerveja que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar a cerveja na geladeira.
8) Vou em direção à cozinha quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor pôr água antes.
9) Coloco a cerveja na mesa da cozinha, quando... Ah! Achei os meus óculos! Estava procurando há horas! É melhor guardá-los já!
10) Pego num jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.
11) Deixaram o controle remoto da televisão aqui em cima! À noite quando quisermos ligar a TV, ninguém vai se lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas...
12) Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.
13) Coloco a água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.
14) Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura deste quadro.
15) Estou andando e já não sei o que é que ia fazer!!!
16) Ah! Os óculos... Depois! Primeiro o pano. Pego nele.
17) Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto do lixo cheio.
18) Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, a cerveja lá está, quentinha, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão as chaves do carro!
19) Quando tento entender porque é que não fiz nada hoje, fico atônito, pois estive ocupado o dia inteiro!
20) Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto do correio...

terça-feira, maio 10

Que reste-t-il de nos amours



Amanhã começa o Festival de Cannes. O mais importante e glamuroso do mundo. A abertura é com Midnight in Paris, de Woody Allen. Dentre os que concorrem à Palma de Ouro estão Almodovar e Lars Von Trier. Robert de Niro preside o juri da Palma de Ouro, e Michael Gondry o juri da seleção de curtas. Haverá homenagem para Bertolucci e o Brasil concorre com quatro filmes em mostras paralelas.

Dias agitados na Côte d'Azur. Dias importantes para quem gosta de cinema.

Hora do Almoço



- Tomar vacina contra gripe – ok
- Ir ao laboratório para solicitação de exames – ok
- Ir à ótica e comprar os novos óculos – ok
- Abastecer o carro e verificar água e óleo – ok
- Passar em casa para dar comida ao cachorro e terminar de guardar as coisas da viagem – ok
- Ir até a administração do plano de saúde para resolver umas pendências – ok
- E, claro, almoçar, né...

Gente, parece até mentira... mas deu tempo de tudo!! Nem acredito.

"perguntar não ofende"

(X) falso
( ) verdadeiro
Adelaide me pediu para dizer aos moços e moças leitores do blog, que fiquem bem tranquilos, pois ela só está tirando umas férias. Vocês não precisam se desesperar, nem mandar e-mails manchados com lágrimas ou cheios de perguntas.
Ela VAI voltar para o FDD.
Logo, logo.
Por ora, vamos deixar a pessoa descansar. Beleza?

ser criança é...

... margarina vazando pelos buraquinhos do biscoito...

nham.

segunda-feira, maio 9

não é possível distinguir todas as coisas que estão jogadas numa mesma vala profunda. e se essas coisas têm pesos, cores, medidas diferentes, mas o hábito ou a preguiça te faz enxergar todas da mesma maneira, chega a ser doloroso.
foram TRÊS canetas que não funcionaram quando precisei anotar uns números de telefones... [e já me disseram aqui: se houvessem quinze, as quinze não funcionariam]
por que as pessoas trocam tanto de aparelho celular? por que os perdem tanto, são tão roubadas, os deixam tanto cair nas privadas?
na sexta-feira próxima estou indo para são paulo [por isso anotando os celulares, de amigos de lá...] coisa que não faço há um bom tempo.
as coisas mudam muito de sabor. já foi pura ansiedade, diversão, loucura, saudade... hoje é outro negócio, que eu nem sei qual é.

Se roubarem, roubaram... O que eu vou fazer? Não posso passar minha vida inteira segurando uma televisão na mão...



E foi com esse pensamento que a psicóloga gaúcha Debora Noal deixou suas coisas e foi trabalhar para o Médicos Sem Fronteiras. Aos 30 anos, ela já está em sua décima missão. Já esteve no Haiti, no Congo, na Líbia e no Quirguistão, trabalhando com pessoas em áreas de conflitos ou de grandes desastres. Pessoas que perderam tudo e que vivenciaram situações extremas de horror e violência.

Debora concedeu essa entrevista magnífica para a também magnífica Eliane Brum. É uma entrevista longa, emocionante, dolorosa e perturbadora. Imperdível, vale cada segundo da leitura. Além de nos apresentar uma vida fabulosa de escolhas excepcionais, nos faz pensar também em nossas motivações, nossos objetivos, na razão de ser de nossas próprias vidas.

O trabalho de Débora é dar conforto para pessoas que perderam tudo e que sofreram muito. Esse conforto pode ser fazer com que a pessoa enxergue alguma razão para viver, ou também dar a alguém alguma lembrança de um bom momento, um único que seja, em uma existência inteira, por meio de um abraço, um sorriso ou uma palavra carinhosa. E, incrível, como se não hovesse perigo, barreiras idiomáticas, riscos de violência ou perigo de morte, ela sempre consegue!

A leitura da entrevista não é fácil, devo avisar. Traz passagens de extrema dor e crueldade, mas ao mesmo tempo, traz um conforto paradoxal, por sabermos que ainda existem muitas Déboras pelo mundo. Gente que em um único dia talvez façam coisas muito mais relevantes do que a maioria das pessoas faz em uma vida inteira. Não é um tapa, não. É um murro. Mas um murro essencial.

Espetaculares as duas... a jornalista Eliane Brum que soube conduzir a conversa de maneira a extrair toda a grandiosidade do trabalho dos Médicos sem Fronteiras e a Débora Noal, que soube fazer da sua vida uma vida extraordinária.

só eu que achei bem assim sem pé nem cabeça?

http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2011/05/09/pesquisa-indica-maior-incidencia-de-gays-entre-sobreviventes-de-cancer-924412515.asp

primeiro filme ruim do ano

Ontem fomos ao cinema de última hora. Chegamos e só tinha esse daí:



e resolvemos arriscar.................. e posso dizer que este é um dos piores filmes que já assisti nos últimos tempos!!!! Roteiro chato, história chata, imagem chata, tudo chato. Quer dizer, nem tanto porque o Christoph Waltz trabalhou super bem (apesar de encarnar novamente o vilão), pela excelente performance da Elefante Rosie (animal real, não e nenhuma atriz gorda) e também porque a pipoca e a companhia do marido estavam ótimas!!!

Fora isso: fujam!!!

Kafka em Guarulhos



Se a gente passa pelo raio-x para entrar na aeronave no voo de origem, se depois dessa revista a gente vai direto para a aeronave, e se no destino a gente sai do avião e entra direto na sala de embarque para pegar o voo de conexão, porque raios a gente tem que entrar de novo na fila do raio x, tirar sapato, relógio, cinto, brincos, moedas dos bolsos, celular, tudo de novo??? E tudo isso com um funcionário da empresa aérea berrando no seu ouvido que o seu embarque é imediato, que você tem que correr, que essa é a última chamada. Gente, não faz a menor lógica! Por acaso as autoridades de uma cidade não confiam no trabalho feito pelas outras??

E falando em correr para o embarque, perguntinha para as companhias aéreas: se a aeronave tem que ser abastecida, por que isso não pode ser feito ANTES do embarque dos passageiros? Por que a gente tem que correr que nem uma louca aeroporto afora, para entrar no avião e depois ficar sentada, espremida lá dentro, durante quase uma hora, aguardando o término do abastecimento da aeronave, minha gente??? Não era melhor ficar lá fora, tomando um cafezinho, mexendo as pernas, e embarcar só na hora que estivesse tudo pronto para a decolagem?

Perguntinha pra Infraero agora: os fingers de Guarulhos viraram enfeite ou estacionamento de passarinho? Porque assim, né... avião não para mais neles. Praticamente to-dos os embarques e desembarques são remotos. É um tal de desce escadinha, entra em ônibus, roda, roda, roda, desce do ônibus, depois, entra de novo no ônibus, sobe escadinha para o próximo trecho, e por aí vai. Uma tortura. Sem contar o tempo perdido. Se para mim já é desgastante, fico imaginando como é para os coitados dos idosos...

E falando em embarque e desembarque remoto, o que é aquela salinha pra onde a gente tem que descer para tomar os malditos ônibus, minha gente?? Minúsculas, abafadas, desconfortáveis... cada uma delas tem três portões, e quando tem voo saindo pelos três, simplesmente não cabe todo mundo lá dentro. Para piorar, os avisos sonoros referentes aos voos que saem de lá não são ouvidos no resto do aeroporto, e as companhias aéreas instruem as pessoas para que fiquem aguardando por lá mesmo. Ou seja, se resolver esperar na parte de cima, com um pouco mais de conforto, corre o risco de perder o voo.

E falando em avisos sonoros, quando, meudeus, quando vai começar a haver um mínimo de cuidado com os avisos que são dados para os passageiros, heim? Sério, seria melhor eles tirarem de vez aqueles quadros de aviso, porque eles não servem para rigorosamente nada. O que está escrito lá é diferente do que está escrito no seu bilhete que por sua vez é diferente do que é avisado pelos sistemas sonoros. Claro, mudanças acontecem, eventualmente uma alteração logística, mas não falo de coisas eventuais. Essa bagunça é regra geral, e todo mundo acha normalíssimo, fico pasma.

E as conveniências à disposição dos passageiros na área de embarque??? Na parte doméstica do Terminal 1 tem apenas um local desorganizado, horroroso, que vende uns livros e revistas e funciona junto a uma cafeteria... daquelas tipo bandejão. Você entra na fila, vai colocando o que quer na bandeja e depois passa no caixa para pagar (uma fortuna tudo, é claro). Além desse lugar, apenas uma lojinha da Devassa, pode? Quem me conhece sabe que não tenho absolutamente nada contra cerveja e outras bebidas alcoólicas, muito pelo contrário, mas assim, que prioridade é essa, minha gente? Quem organizou essa licitação? Nada contra uma lojinha da Devassa se também houvesse disponível, um bom pão de queijo, um cafezinho decente, alguma opção de lanche ou refeição, etc. Mas ter todos os tipos de Devassa à disposição para um lanchinho às 7 horas da manhã e nada mais é dose, minha gente. Será que Sandy encara uma loura no desjejum?

Ai, amores, e é melhor ficarmos mesmo só na área de embarque e conexões, né. Nem vamos falar do check-in, das filas do táxi, do preço do estacionamento, das condições dos banheiros, etc, etc, etc... É dura essa vida de passageiro, viu. Fico só imaginando como vai ser em 2014... sem querer ser agourenta, mas não vai dar certo, gente, não vai... não quero nem ver!

quantas vezes você apertou o "F5" hoje?