segunda-feira, agosto 15

sobre o que eu vi no faustão...

fizeram uma pesquisa sobre uma situação em que uma pessoa flagrava o namorado da irmã aos beijos com outra mulher. contar ou não contar?, eis a questão. e muitos votaram por não contar...
cada um tem o direito de ter sua própria opinião, é claro, mas me choca muito a prerrogativa de "não contar para não se meter na vida alheia", ou "não estragar o namoro de terceiros"... olha, eu acredito na existência da tal fidelidade para relações de amizade, especialmente as sanguíneas. e justamente por isso não compreendo, em nenhuma instância, como uma pessoa pode achar razoável não querer se envolver num assunto onde há uma figura que a gente ama sendo covardemente enganada. não entra na minha cabeça. é uma traição ao quadrado.


e você, o que acha?

12 comentários:

Adelaide disse...

Lili,

Isso é muito delicado. A gente nunca sabe qual a dinâmica das relações. A gente tem o péssimo hábito te acreditar que o que é correto para gente é o melhor para o outro. O que não é verdade.

Eu, gostaria de saber, mas assim, não acredito que eu falaria para alguém. Não sei o que esperar do outro.

Vai que a relação funcione lindamente justamente porque um do casal tem amante e vc estraga isso falando? Sei lá como funciona a cabeça dos outros...

Lili Cheveux de Feu disse...

eu compreendo o que você diz, adê. mas - de repente é até puro egoísmo meu - ter uma informação dessas e conviver com as pessoas envolvidas como se não soubesse de nada, eu não conseguiria.
falaria, mesmo, sem nenhuma dúvida. e se por um acaso optasse por não dizer nada, acho que teria que me afastar do casal, até por que eu minto mal demais e sou uma piadista infame. rsrs.

Andrea disse...

Eu vivi exatamente essa situação e contei. Não me arrependo. Tomei o cuidado de apenas contar e não emitir opinião e não esperar que a minha irmã fizesse o que eu acreditava ser o melhor.

Claro que eles acabaram terminando, mas a decisão coube a ela baseada na verdade.

Lili Cheveux de Feu disse...

legal, andrea. ainda mais com irmã, né? é complicado não contar... acho que vc fez o melhor não emitindo opinião, só relatando o fato.

bjo.

chaverdecomlimao disse...

Eu contaria sim. Acharia um jeito para contar, mas não ficaria com isso para mim, vendo alguém que amo ser enganado ou passando de palhaço!

Anônimo disse...

Pois é, mas as coisas são realmente estranhas... eu contei, perdi a amiga pra sempre e mais algumas coisas tb... Hoje não conto mais, mesmo que tenha q me afastar

Adelaide disse...

Anôniomo...é como eu penso. A gente não sabe o que se passa na cabeça das pessoas. Tem gente que prefere viver na ignorância. Melhor não se meter.

lili cheveux de feu disse...

Comigo tu pode se meter à vontade, Ade, já te aviso. Rs.

Adelaide disse...

Posso...t"o te ligando em dois minutos!

Lili Cheveux de Feu disse...

hahahahahaha.

Bárbara Gordon disse...

Eu contei. E LEVEI UM PUTA FERRO EM TODAS AS VEZES!!! Uma vez, inclusive, o chifrado era meu irmão, que não acreditou em mim e endeusou ainda mais a PIRANHA! Aí ela ficou mais cuidadosa e ainda conseguiu colocá-lo contra mim. O namoro durou 6 anos e foram 6 anos de brigas em minha casa. Rolou até porrada... Só alguns anos depois que eles terminaram é que eu e meu irmão conseguimos ficar amigos! UFA!

Lili Cheveux de Feu disse...

que horror, hein, bárbara!
mas olha, gente, mesmo correndo todos os riscos, não consigo pensar numa opção melhor senão contar a verdade.

beijos.