quarta-feira, março 23

Vai passar

Aconteceu uma coisa muito, mas muito chata e triste com gente que eu gosto muito. Nada gravíssimo, ninguém morreu, mas é triste a ponto de me deixar com um peso no peito desde ontem. Mas vai passar.

Sempre lidei com as adversidades da vida muito em termos de causa/consequência, e nunca fui de ficar chorando miséria nem sentindo pena de mim mesma. O que nos acontece, normalmente, é consequência de alguma escolha mal feita no passado, alguma imprudência, um rompante, e pensando racionalmente, sempre há alguma coisa a ser feita para remediar as coisas na medida do possível. Dessa vez não foi assim. Algo aconteceu, não é culpa de ninguém, as consequências serão duradouras, não há nada a ser feito para remediar e gente de quem eu gosto muito está sofrendo e passando por maus bocados.

Vai passar, mas, por hora, não há absolutamente nada que eu possa fazer, nada. Ainda assim, me parece que continuar vivendo a vida normalmente, rindo, saindo, resolvendo as trivialidades, preocupando-me com o café que acabou, dando telefonemas, simplesmente não é certo. Estranho isso... acho que é a impotência de quem sempre foi acostumada a ter a palavra certa, o conselho adequado, a solução lógica e agora se vê sem palavras, sem conselhos e sem soluções.

Vai passar. Mas essa noite eu não dormi e hoje eu estou triste, aérea, com uma baita angústia. Descupem então, se eu ficar um tempo meio quietinha, ok?

E não se preocupem... vai passar.

3 comentários:

Marie disse...

Rose querida, durante a espera do tempo, pode contar comigo.... até passar e depois também!

JMJr disse...

Oops, sorry, quando mandei o sms ainda não tinha lido isso...

We're here!

XOXO

lili cheveux de feu disse...

lindona, coloque uma boa música no carro a caminho daquela doceria que você ama e lance mão de um dos doces prediletos acompanhado de um chazinho de camomila. logo logo tu fica melhor...

um beijo. tambem estamos por aí, pelos telefones e pelos emelhos.