segunda-feira, agosto 30

Por que a mão que balança o berço é a mão que governa o mundo.

Quando eu escolhi o apartamento, o fiz durante o dia e não me dei conta que tem um Centro de Umbanda praticamente ao lado. Toda segunda-feira a cantoria segue longe. Quando o bebê nascer, o que deve fazer uma mãe prele dormir?
*
*
São 8 apartamentos no prédio, sendo que 2 habitados por crianças. No apartamento da frente tem o Vicente, de 6 meses, que mama às 24hs e depois às 6hs, desde que chegou em casa. Nunca ouvi o choro. No apartamento de cima tem a Bruna, de 4 anos, e a Gabriela, de 2. A pequena chora e grita, mas griiiiita, todos os dias. Em horários alternados e imprevisíveis. Quando o bebê nascer, o que deve fazer uma mãe prele dormir?
*
*
Sempre tive uma paciência de jó com toda e qualquer criança, em toda e qualquer situação. Criança fazendo birra em avião, supermercado, restaurante... nenhum problema. Só olhava o pequeno elemento, bem séria, e dizia: - Adoro criança que chora. Levo pra minha casa. Vem, vou te levar pra minha casa agora! Olhinhos arregalados, mudes e uma mãe envergonhada. Santo remédio.
*
*
Tenho a séria desconfiança de que esse quadro vai mudar. Por que eu era sozinha. Agora tem um bebê que logo, logo vai sair de dentro de mim. E quando sair, eu desconfio que os gritos da filha da vizinha vão ser um problema e a cantoria dos macumbeiros também pode se tornar um problema. E a pessoa talvez não tenha muita tolerância para com o que quer que seja que venha a ser um problema para o seu rebento. Quando o bebê nascer, o que deve fazer uma mãe para dominar o seu gênio ruim e o seu temperamento medonho?
*
*
Assim, só pra esclarecer, estamos falando de uma mãe que não é zen, nem espiritualizada, nem sensitiva, nem astrológica, nem doce, nem meiga, nem suave.

29 comentários:

Anônimo disse...

Quem sabe o bebê não se incomode e seja calminho, que nem o Vicente da frente...

Mari disse...

Ro, você tá grávida?! Parabénsssssss!!! Beijos!

A garota disse...

eu tb acho q o bebê não vai se incomodar nem um pouco com os barulhos. eu não tenho filhos, mas todos os bebês da minha família barulhenta conseguem manter o soninho mesmo que o mundo esteja acabando. acho mais fácil vc se irritar pq VC vai querer dormir junto com o bebê e o barulho pode TE atrapalhar. ou entao vc vai ficar tão cansada q nada vai te atrapalhar tb. rs. na verdade eu acho melhor vc não pensar nisso agora. sei q vc não é zen, mas tenta relaxar e só curtir o beibe. daqui a 6 (7? 8?) meses muita coisa pode mudar. ;o)

Ana Roberta disse...

o que deve fazer uma mãe para dominar o seu gênio ruim e o seu temperamento medonho?
ah... hum... análise?!

Solineuzza disse...

Mas ele não vai nem tomar conhecimento do que acontece lá fora. Só vai saber da casinha dele, cheia de amor, abraços quentinhos e cheiro de baunilha.

Débora disse...

Dona Rose!
Parabéns guria!!!
Fiquei até emocionada agora!!!
Podes não ser meiga nem suave, mas serás uma baita mãe!
Bjsss!

JMJr disse...

Ana,

Análise ela já faz tem mais de década. Acho que o caso, agora, é apelar mesmo para a solução hardcore!

XOXO

P. S. Se com esse tempo todo de análise a mulher tá assim, imagina como era antes....
P. S. S. Yes Rose, I lovocê

Rose Foncée disse...

Jamuju, primeiro que ela tá com os cabelos mais lindos do mundo de tanto saber que eu faço análise e, segundo, que não há nenhum caso no mundo de gente que tenha conseguido mudar o TEMPERAMENTO na análise. Com muito, mas muito esforço, a gente muda um pouquinho a PERSONALIDADE. Ela tá só implicando, essa puta!
*
*
Pois é, Garota, acho que tu podes ter razão. E fizeste me cair uma ficha importante agora: o X da questão vai ser como eu vou lidar com a minha frustração quando eu não conseguir impedir que o meu filho se fruste? Tema pra análise.
*
*
Tomara que o anônimo tenha razão e o meu pequeno seja igual ao vicente. ;)

Hellen disse...

Ro, vai ser bem melhor ele crescer se habituando aos "sons" do mundo (mesmo que sejam de tambor e canto de macumba, rsrsrsrsrs), pois vai ser uma criança que vai poder te acompanhar a qualquer lugar porque, independente do barulho, vai dormir como um anjinho.

Fora que tenho certeza de que quando ele se sentir acalentado e protegido pela mãe babona e leoa que eu tenho certeza de que ele vai ter, ele vai saber que não há barulho e nem pai de santo no mundo capaz de perturbar o soninho dele.

Marie Clarté d'Or disse...

Rose, trabalhei durante quase 20 anos com crianças pequenas. Recebia na minha escola bebes a partir de 3 meses de idade e posso te dizer com certeza: cada criança é única mas, se estiver com sono, vai dormir com qualquer tipo de barulho.......

Espero poder te ajudar com mais dicas.... se precisar me chame.

Hoje vou ficar por aqui.

Bjs

Joelma Terto disse...

Manda lá pra casa, que lá não tem barulho nenhum. :P

Saulo disse...

Rose, um passo de cada vez, mulher. O bebê ainda nem nasceu e você já está pensando em como não fazer ele se frustrar. Aproveite o momento da gravidez, por enquanto. E quando for formar expectativas sobre o longo prazo, concentre-se em coisas agradáveis. Ou, então, não pense no longo prazo, afinal, como já disse o grande Lord Keynes (de quem eu sou discípulo): "no longo prazo todos estaremos mortos".

Bjos

Consuelo disse...

sou uma mãe assim: nem espiritualizada, nem sensitiva, nem astrológica, nem doce, nem meiga, nem suave. Tudo se ajeita, quando nascer, vc vai nascer de novo e talvez isso tb mude.

Mãe da Emma disse...

Florzinha,

como mãe da Emma, digo o seguinte:

1. pra cantoria, janela à prova de ruídos. funciona.

2. não necessariamente o choro do outro nenem desperta o do seu. não desperta o da minha, por exemplo.

3. diz minha santa terapeuta que criança sem frustração não sobrevive. eu acredito piamente nela, mas não é que eu não morra um pouquinho, sempre.

4. eles aprendem a lidar com a frustração rápido. tio Darwin é nosso pastor.

5. você se transfigura. garanto. eu, por exemplo, sou outra pessoa.

beijos no futuro barrigón!

Adele disse...

se preocupa, não Rose! meu João dorme com porta batendo, telefone tocando, cachorro latindo e pra completar, ainda tem uma oficina mega barulhenta na frente de casa! depende muito de vc, não vai andar dentro de casa sem fazer barulho, o mundo é barulhento mesmo, ele tem q acostumar desde cedo. e por favor, não trate seu filho como um doente, de dia ele tem q dormir no claro, nada de escurecer o quarto, aí ele troca o dia pela noite e vc vai virar um zumbi, com ele fazendo festa a noite toda. e vá por mim, sou mãe de primeira tb, filtre muita coisa q vc ouve. cada criança tem seu jeito. não tem regra. e curta cada momento, não vá sofrer antes do tempo. curta seu buxo e qdo o baby nascer vai ser uma delícia!!! bjos pra vc e tudo de bom

hel disse...

ai rose....se tiver sono vai dormir sem stress...eu até hoje, se tenho sono, durmo e pronto!!!! não importa o q esteja acontecendo....pergunta pra adelaide qtas vezes já dormimos em danceteria???eu, no mínimo umas 3.
heheheheh

JMJr disse...

Hel,

estou MORRENDO de inveja de você e esse sono imperturbável!

Bejo

Adelaide disse...

Ai Rose, se ela não quiser dormir, taca cachaça!

Joelma Terto disse...

Eu ia sugerir uma tacinha de espumante, Adelaide. Que eu sou fina.

Marie Clarté d'Or disse...

Joelma......hehehehe.......espumante é chic!

Mari Biddle disse...

Como mae do Ethan soh tenho a te desejar que seu bebe seja calminho e durma muito durante a noite. De resto, eh janela anti ruidos.

Nada de Rivotril, nada de champagne ou cidra, tah! O alcool vai para o leite (amamente pelarmor) e o bebe vai ficar bebim da silva.

bjs

Anônimo disse...

Oi Rose! Sou mãe de duas menininhas e também não sou zen, nem espiritualizada, nem sensitiva, nem astrológica e nada disso...
Só quero aproveitar pra te dizer que no momento, você vai saber como agir, então aproveita e seja muito feliz...

Como diz o JMJr
XOXO
Lu

Rose Foncée disse...

Mari, que nome lindo Ethan!

P disse...

Parabéns, Rose!!!!!
\o/
E não esquece de colocar as câmeras na casa para nosso reality, hehehe!

Paulinha_SP disse...

P de Paulinha_SP!

Andrea Nunes disse...

Rose, qdo minha primeira filha nasceu, eu morava no centro de uma cidade metropolitana, primeiro dia dela em casa era 31/12, maior festerê na rua, e eu em pânico um mês antes. Ela nem se abalou e assim foi durante 5 verões, com aqueles desocupados com o carro estacionado, porta malas aberto e música de quinta a todo volume. Eu não dormia, claro, mas ela nunca se abalou com o barulho.
Agora me mudei para um bairro e minha segunda filha irá acordar com o canto dos passarinhos :o)

Mas nem esquenta viu, o soninho dos bebês é muito profundo.

Parabéns pela gravidez, muita saúde pro baby, eu ganho a minha no máximo até dia 16/9, não aguento mais o barrigão!

Mari Biddle disse...

Brigada, Rose!

Anônimo disse...

pense numa mulé enorme e desastrada, dessas que quebram coisas e coisinhas com o poder do olhar , imagine uma pessoa que faz 12 coisas ao mesmo tempo e 9 saem perfeitas, calcule uma mulé geminiana com ascendencia idem, impaciente e curiosa,tendo filho? eu passei 9 meses me martirizando pq eu SABIA q nao iria conseguir nem amamentar por ter de ficar lá, sentada, enquanto o bebevoski chup chup enquanto eu poderia estar fazendo as tais 12 coisas ao mesmo tempo.
entao q fez-se a luz e dela saiu virginia, a mocinha mais chorona, cheia das cólicas e toda trabalhada na insonia noturna desse planeta.
e eu amamentei 2 anos repletos de leite, ao menos 6 xs ao dia, nunca quebrei nenhuma perninha enquanto trocava a fralda nossa de todo dia e juro! eu levantava da mesa mastigando a ração, ops, o almoço e ia trocar a fralda sem nojo nenhum de ser feliz.
a gente muda. como, porque ou quando, nao sei. coisas da natureza materna. e se nao mudar, vc será a mae que pode ser, do jeito que conseguir melhor.
rose mamilis, nao há como prever o dia a dia de um bebê.ainda bem..rs
grande beijo,
joceli (mae da virginia)

isabel alix disse...

Minha experiência é limitada a quatro sobrinhos e um filho meu e alguns dos outros, mas é a seguinte: algumas crianças dormem mais pesado, outras menos. No geral, elas ferram no sono mesmo com barulho. Não dá para saber antes de nascer, então nem te preocupa com isso agora.
Na Vila Bom Jesus, onde morei com Antonio durante os primeiros três anos da vida dele, tinha: às sextas, tambores de religião até o sol raiar; noite de jogo do Inter, se o Inter ganhava, foguetes por uns 30 minutos; noites quentes de verão, noites de lua cheia, tiroteio. E ele dormia sempre. E eu também.
Lamento, mas só saberás quando estiver acontecendo.