quinta-feira, agosto 19

Como dizem os portugueses, meu coração só tem uma cor: vermelho e branco.

Porto Alegre amanheceu banhanda em vermelho hoje. E ensolarada. Lindo de viver!

* * *


Depois de quatro anos e meio em Frederico Westhphalen, dois em Santa Cruz do Sul, um ano infernal em Novo Hamburgo, meio em Guaíba e sete meses em Gravataí, a criatura finalmente está de mudança para Porto Alegre.


* * *


No servício, antiguidade é posto. Ainda bem, por que nunca sou amiga do rei. Tô pra ver alguém mais animal do que eu.


* * *


Não sou um ser espiritualizado, zen, alto astral, desses que mentaliza azul marinho e relaxa ou escuta CDs com barulhos de cachoeira, passarinhos e pedrinhas pra ficar faceira. Sou um ser racional, que crê na ciência. Só.

* * *

Se um pudesse, andaria com um lança chamas na bolsa pra cumprimentar toda essa gente alto astral, astrológica, zen budista e afins. Aposto que esse povo faz compostagem.

* * *

Descobri que meu celular anda comendo mensagens. Só hoje foram duas ligações coléricas de gente me cobrando recados que não recebi. A Lili deve saber qual o escore de reclamações contra a Claro no Procon.

* * *

Meus casais preferidos na novela são Marcela/Edgar e Rebeca/Gino. Pegaria muito.com.br o Slavieiro, mas eventualmente a cavalona deixa escapar um sotaque paraibano que me dói o ouvido ante o deslocamento na cena/núcleo. E ali a coisa ainda vai melhorar mais quando entrar em cena o Jorgito que, aliás, também faria com gosto.

* * *

Rose Foncée amanheceu sem voz, com leve irritação na garganta e muito sono.

4 comentários:

Mari Biddle disse...

Hello,

soh um parenteses (hihihi) - a atriz que faz a cavalona eh da Paraiba. Deve ser por isso o sotaque. A Globo costuma lascar com os sotaques principalmente do nordeste nas novelas. O sotaque do meu Estado (BA) sempre eh 'destrabalhado' nas novelas.

*tambem nao tenho paciencia para gente zen. Nem de uma massagenzinha eu dou conta de ficar quieta e relaxar. Eh a morte!

bjim

Rose Foncée disse...

Eu sei, Mari. Ela é ótima, mas é tipo a Grazi Massafera, que solta um RRRR de Jacarezinho no meio da palavra vez ou outra que acaba com o personagem nascido e criado em São Paulo. Talvez por ser paulistano, o cara que faz o Chico com o sotaque bem carregado está tão perfeito.

Lili Cheveux de Feu disse...

sei mesmo. tô unha e carne com o procon.

Joelma Terto disse...

Bingo!